O DESENVOLVIMENTO PARA A INDIVIDUAÇÃO

Para se chegar ao mais próximo de uma personalidade plena diferenciada, equilibrada e organizada é necessário vivenciarmos as jornadas chamadas heroicas. Jung dizia que só há crescimento à caminho da individuação, se reconhecermos o que nosso inconsciente manda de mensagens. Através de contos, podemos tornar consciente os conteúdos da sombra e assim dar significado para algumas jornadas que são necessárias na nossa vida. Em “A Moça dos Gansos”, dos Irmãos Grimm traz o tema da separação da mãe, a emoção como tomada de consciência. Jung explica que “não há transformação de escuridão em luz, nem de inércia em movimento sem emoção.” A emoção sempre vem acompanhada de reações fisiológicas e por isso ficamos com batimentos cardíacos acelerados, tensões musculares e fadiga. Esse conto dos Grimm, traz conteúdos de ansiedade, separação, simbiose.

A Moça dos Gansos – Irmãos Grimm

Trata-se da história da filha da rainha que precisa ir ao encontro de um príncipe de um reino distante (buscar o seu animus, força, coragem, determinação). O caminho até o masculino é longo e será necessário muito esforço da princesa para encontrá-lo.

A rainha é velha, dá alguns dotes para a filha e faz com ela deixe para trás a proteção maternal e abrigo. Acontecem vários episódios de dificuldades na jornada da jovem que está se tornando mulher (momento do conto sobre o lenço branco com 3 gotas de sangue). Ela foi bem criada, herdou bons valores mas ainda falta a força interior, muitos momentos de regressão, fragilidade, desejo de voltar ao “útero materno” mas é necessário seguir em frente. É preciso conscientizar-se da sombra que é a base indispensável para qualquer tipo de autoconhecimento. O propósito da sombra é promover na alma humana a oposição e a tensão, desenvolver a firmeza interior e favorecer o despertar para a transformação.

Portão em ponto de cruz – acervo pessoal de Marise Piloto

Há o momento de passagem pelo portão, da reflexão sobre seu destino, libertar-se da energia opressora, confessar ao velho forno, morrer para renascer. Nesse conto da “moça dos gansos” ou “pastorinha dos gansos” várias são as metáforas e analogias com os símbolos importantes para entendermos todo o processo do ciclo do herói, descritas por Campbell.

Ao final, após as forças psíquicas crescerem, a moça pode casar com o príncipe (união do contra sexual – animus) e assim ela ganha sua confiança. A heroína encontra uma forma de enfrentar as situações por meio do desenvolvimento de sua psique.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisa
Mais lidos
Follow Us
Newsletter
Cola Caco

Hub cultural de experiências criativas.

WTF COLA CACO?
Ponto de encontro presencial ou online com informações, programas de desenvolvimento pessoal a partir de processos criativos que inspiram e divertem através das artes.

POR QUE COLA CACO?
Somos um mosaico de experiências criativas. Nós unimos diferentes realidades e estilos artísticos!

COLA (s.f.) – Kólla (grego) – kˈɔ.lɐ
Qualquer substância fortemente adesiva.

CACO (s.m.) –  Etimologia desconhecida
k´a.ku

Fragmento, pedaço.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Veja nossa política de privacidade completa.